quinta-feira, 7 de setembro de 2017

Instinto animal humano

O ser humano vem vivendo instintivamente, hedonicamente para a vida mundana. Seria melhor que ele fosse um pouco mais frio, racional na hora de avaliar antes de executar suas ações sobre a face da terra.
"Welington Carvalho"

terça-feira, 15 de agosto de 2017

Soberania

Mera ilusão o contorno geográfico do território brasileiro. A soberania há muito tempo foi violada pelo neoliberalismo econômico, o livre comércio entre os grandes. É a partir do modelo econômico que o governo governa. Não somos os beneficiados com isso, mas somos os sustentadores desse mercado opressor.
"Welington Carvalho"


Capitalismo ou mercado?

A palavra ideal não é capitalismo e sim mercados. O nome capitalismo representa a centralização de moedas de troca, centralização de grupos econômicos. Não podemos ignorar a nossa soberania, entregado-a de mãos beijadas as nossas riquezas naturais. Não temos mais a substância (recursos naturais), só nos restou a força de trabalho mal remunerada.
"Welington Carvalho"

sexta-feira, 14 de julho de 2017

Impacto globalizante

O Neoliberalismo está intimamente ligado a globalização, pois mercado totalmente livre, aproxima aculturas com outras culturas, causando choques e conflitos em relação ao capital x trabalho. Neste cenário, a política incrementa meios de favorecer mais a globalização, minimizando a capacidade do estado em intervir em situações de crises. O avanço do neoliberalismo que não deixa de ser um sonho globalizante, pulveriza culturas locais e nacionais, destruindo raízes. Economias locais e nacionais se veem frágeis diante das grandes corporações, transformando países dominados em periferias do mundo global. Países europeu diante deste senário, se juntam em bloco afim de manterem suas características culturais e nacionais, usam também do protecionismo como forma de proteção de suas indústrias nacionais. Outros países que não estão protegidos em bloco, recorrem a ONU como contrapeso diante do avanço neoliberal. Estamos diante de uma grande contradição, no qual o modo econômico de objetivos globalizante se choca com as culturas locais que não querem ser pulverizadas e lutam para manterem os seus modelos (status) culturais. Os direitos de cada cidadão de um estado acabam dependendo dos direitos universais, pois o direto local de um país dominado em relação ao país dominador (braço armado globalizante) acaba sendo prejudicado, esfacelando qualquer tentativa de políticas sociais locais. Será que não caminhamos para a destruição dos Estados Nacionais? Será que esses estados não estão em transformação para tipos de estados federativos do capitalismo mundial? O termo Governo Representativo, é justamente isso, representar os interesses dominantes.

"Welington Carvalho"

sábado, 24 de junho de 2017

Tempo ocioso e escola integral

Refletindo sobre os benefícios de uma escola pública de horário integral. Acredito que muitos jovens já vivem um tempo ocioso, mesmo aqueles que estão em seus lares na frente da professora TV, pois, cabeça cheia demais da ideologia dominante é oficina alienante. Muitos se lembram de um famoso ditado, “cabeça vazia é oficina do diabo”, dos pensamentos negativos pensados por causa da falta do que fazer; a problemática é dualista, pois pais precisam trabalhar e não tem com quem deixar os filhos, sacrificando o pai ou a mãe, o próprio direito ao trabalho. O filho que fica em casa ociosamente, como um receptor da TV, segue o caminho do sedentarismo, gerando no futuro uma espécie de afogamento das redes hospitalares. A escola pública de horário integral poderia contribuir para uma saúde de nossos jovens e futuros adultos, por meio de uma maior promoção ao esporte, quanto para o aumento do saber. Muitas escolas particulares já oferecem a modalidade de horário integral, tenho visto claramente que alunos de escolas particulares estão em vantagem. Com relação a falta de educação dos alunos em relação a indisciplinas praticadas na escola pública; a escola culpa os pais pela falta de educação, os pais esperam da escola pela tal educação; mas, devemos lembrar que, quem trabalha uma jornada de 40 horas semanais e ainda enfrentando mais duas horas ou mais por dia de ida e volta ao trabalho, chega exausto para educar, cabendo então para a escola de horário integral assumir também esse papel. Acredito que nossos alunos precisam de mais atividades, que desperte neles os seus talentos, como a arte, pintura, música, etc. A escola de horário integral pode ser a chave que irá despertar as subjetividades contidas de nossos jovens, a fim de prepará-los para que sejam sujeitos participantes e construtores da sociedade. Saúde começa na educação que alimenta a mente, que rege a boca, que alimenta o corpo  e o intelecto para a ação social.

"Welington Carvalho"